O Que Aconteceu Com O Adeus ~ Sarah Dessen

Outra cidade, outra escola…

Outro papel a desempenhar…

Dois anos, quatro cidades diferentes. A vida de Mclean anda assim. Desde o casamento de seus pais – a história de amor mais perfeita de todos os tempos – se acabou, ela vive sua vida em pedacinhos.

Mclean Sweet. Eliza Sweet. Lizbet Sweet. Beth Sweet…

Mclean pode ser muitas garotas diferentes… ou nenhuma, o que parece mais fácil. Até ela própria não saber mais quem é. Talvez Dave possa ajudá-la a descobrir…

O Que Aconteceu Com O Adeus – Sarah Dessen

 ISBN: 978-85-16-08172-0

Editora: Editora iD

Ano de Lançamento: 2012

Estrelas: 4 de 5

Páginas: 424

Sabe aquele momento que você vem com muitas expectativas para um livro só que não é o que você esperava? Então, foi isso que eu senti com O Que Aconteceu Com O Adeus.  Não que eu tenha achado o livro ruim, de maneira alguma, mas eu fui com uma expectativa muito maior do que eu tive, embora o livro seja muito bom.

Esse foi o primeiro livro da Sarah Dessen que eu li. Até agora, existem três publicados no Brasil e eu pretendo ler os outros dois ainda.

Enfim, o livro conta a história da Mclean. Uma garota que, desde o divórcio de seus pais, mora com o pai e se muda com ele para qualquer canto dos Estados Unidos por causa do trabalho dela. Quatro cidades em dois anos. Quatro pessoas diferentes. É uma brincadeira que ela faz. Toda vez que se muda, cria uma nova pessoa para ser, como se fosse um personagem. O que acontece é que ao chegar em Lakeview é que ela é pega de surpresa e é simplesmente Mclean. E ela não sabe quem ela realmente é…

Esse é um dos conflitos principais do livro. Isso pra mim foi um dos pontos altos. Toda essa coisa de diferentes pessoas, ela tentando se descobrir… Eu adoro livros com temas de conflitos de personalidade tanto que o livro que eu estou escrevendo fala de uma menina bipolar, acho que eles dão um rumo diferente pra história.

A história em si é bem interessante. Tem algumas passagens divertidas, outras nem tanto. Pela sinopse achamos que Dave vai ter uma enorme importância no desenvolvimento da narrativa, mas não. Ele aparece bastante, mas foram poucas as vezes que vimos ele sendo colocado em ação para relamente “ajudar” McLean.

O final da história eu achei bem enroladinho, isso fez a história cair um pouco na minha escala, por isso não foi tudo que eu esperava. Sempre falaram que a Sarah Dessen tem uma escrita muito dinâmica e eu pelo menos não vi isso no final de O Que Aconteceu Com O Adeus. Agora, esperar pelos outros livros da Sarah e ver o que eu vou achar dela.

Musical Quote #23

Eu sei que semana passada já foi Taylor Swift, mas esse Musical Quote já tava programado e o da semana passada me pegou de surpresa, então… Essa música foi muito importante para mim durante um período que eu passei por muitas dificuldades, então, espero que gostem dela!

I’m not a princess, this ain’t a fairytale. I’m not the one you sweep off her feet, lead her up the stairwell. This ain’t Hollywood, this is a small town, I was a dreamer before you went and let me down. Now it’s too late for you and your white horse, to come around.

Conte Um Conto ~ Feliz Aniversário?

Feliz Aniversário?

Chegou em casa triste. Ela e as amigas esperavam por aquele dia há anos. E ninguém havia dito nada. Ninguém havia se lembrado… Uma lágrima escorreu por seu rosto. Nem mesmo Marcelo, seu namorado, havia se lembrado.

Subiu para o quarto e, ao abrir a porta, notou um envelope em cima de sua cama. Nele, apenas seu nome, nada que pudesse mostrar quem havia deixado-o ali. Abriu-o. Um CD caiu em sua cama, enquanto um papel flutuava por seu quarto. Era uma foto. A foto que Marcelo havia tirado durante a viagem que fizeram no último verão. A foto que ela mais gostava.

– Mistério resolvido – sussurrou para si mesma.

Pegou o CD e colocou-o no computador. Um aviso surgiu, informando que o conteúdo do CD era um vídeo. Clicou sobre o botão que permitia a execução do arquivo. A imagem de seu namorado apareceu na tela, mas ele não estava sozinho.

Alguns amigos da garota estavam na tela, também. Ela reconhecia o local como o apartamento dele. No canto direito da tela, os números vermelhos indicavam 15h43, logo após o fim das aulas.

Pegou sua bolsa e saiu de casa. Daniel não morava tão longe. Chegou ao prédio dele e o porteiro liberou sua entrada. Encaminhou-se ao quarto e último andar. A porta estava apenas encostada. Podia ouvir uma suave melodia vinda de dentro do apartamento. Entrou.

Marcelo estava sentado no sofá da sala, dedilhando no violão que ela havia dado de presente a ele de aniversário três anos antes. Antes que a garota pudesse dizer qualquer coisa, ele começou a cantar. A música deles. A música que havia tocado na festa na qual se beijaram pela primeira vez, cinco anos antes.

A lágrima que escorreu pelo rosto da menina era de felicidade. Aos poucos, os amigos iam entrando no local, abraçando a menina, desejando-a felicidades, entregando seus presentes.

Quando a música acabou, todos aplaudiram. Marcelo se levantou e beijou a menina. Ela sorria.

– Feliz 18 anos, amor – sussurrou o garoto, entregando um envelope a ela.

Abriu-o. A princípio, viu somente uma folha em branco, mas ao olhar com mais cuidado, achou o que parecia ser um ingresso. Pegou-o, com curiosidade e quase perdeu o fôlego. Era o ingresso do show que mais queria ir. Aquele que havia se esgotado na manhã em que as vendas abriram. Aquele que era impossível de se achar.

– Pista Premium – falou, olhando para o namorado.

– Eu e você. E acesso aos bastidores.

Ela abraçou-o forte, chorando em seu ombro. Tinha o melhor namorado do mundo. Tinha os melhores amigos do mundo.

Aquele era o melhor aniversário de sua vida…

Por: C.A.Cunha

© C.A.Cunha – Cantinho da Cah

É proibida a reprodução total ou parcial do texto acima sem contato prévio com a autora e devida creditação.

Sábado À Noite (SAN #1) ~ Babi Dewet

“Se lembra quando desenhei nossos nomes na areia e você disse que me amava?”

Essa é a nova edição de SAN, que foi lançado de forma independente em 2010, e hoje chega às livrarias pelo Selo Generale (Editora Évora). É o primeiro livro de uma trilogia repleta de amor, música e amizade.

Amanda é popular na escola e os amigos do seu amigo de infância são considerados os ‘marotos’ do pedaço por desrespeitarem as regras. Tudo ao seu redor acaba desmoronando quando um amor mal resolvido volta à tona e a sua amizade é posta em prova. Se não bastasse, seu diretor resolve dar bailes aos sábados e uma misteriosa banda mascarada foi convocada pra tocar. Mas suas letras dizem tanto sobre ela… Afinal, quem são esses mascarados de Sábado à Noite?

Sábado À Noite (SAN #1) – Babi Dewet

 ISBN: 978-85-63993-38-0

Editora: Generale

Ano de Lançamento: 2012

Estrelas: 5 de 5

Páginas: 334

Todos os blogs que falam de Sábado À Noite falam muito bem do livro. Mas ele acabou sendo muito mais do que eu esperava!!! God, o que foi essa leitura? Em plena semana de provas, a Babi me prendeu ao seu livro e eu consegui sair só quando eu acabei e ainda com aquele gostinho de quero mais

Tudo começou com uma fanfic. Que se transformou em uma publicação independente, e agora é publicado pelo Selo Generale. A Babi Dewet é uma batalhadora, gente!

Bem, vamos falar do livro. Sábado À Noite conta a história de Amanda, a garota mais bonita e popular do colégio. Suas melhores amigas e ela estão no topo da hierarquia social da escola, mas já seu melhor amigo… Bruno e os marotos não são tão populares assim. Além da história de amizade entra Amanda e Bruno, o livro está recheado de outros problemas e desentendimentos entre os marotos e as garotas…

E tudo só piora quando a professora de Artes resolve passar um trabalho e é óbvio que as meninas vão fazer dupla com os marotos… E daí, renasce um sentimento que foi esquecido há muito tempo entre ela e sua dupla no trabalho. Ah, o diretor também decide criar os  bailes de Sábado À Noite, é uma banda de mascarados a responsável pela animação dos bailes. E todas se apaixonam pelos meninos mascarados, afinal, quem não gosta de um pouco de mistério?

Bem, quando eu peguei o livro, mesmo com todas as críticas positivas que eu tinha lido, eu achei que Sábado À Noite ia ser mais um daqueles livros de romance proibido entre a garota popular e o menino rejeitado. Mas o mundo que a Babi criou nesse livro vai muito além da simples diferença de popularidade.

A maneira com que a autora conseguiu juntar esses dois grupos totalmente opostos na hierarquia social escolar foi muito bem feita! E não é um simples romance! Tem muita mais coisa envolvida aí no meio! Amizades, brigas, fidelidade… Mas o que realmente me surpreendeu foi o final do livro. Eu realmente não esperava que o que aconteceu fosse acontecer! Minha reação foi algo do tipo: O quê?!?!?!?! Mas isso não pode tá acontecendo, não, não, nãããããããããão!!! Não pode!!!. É, uma coisa assim.

E toda a ideia da Babi de envolver tudo isso com os bailes e a curiosidade para descobrir quem são os garotos mascarados da Scotty é genial. As meninas ficam tão curiosas e desesperadas em descobrir quem são está por baixo daquelas máscaras que mal percebem os sinais mais simples!

Eu não posso não recomendar Sábado À Noite pra vocês. Todo o mundo que a Babi Dewet criou, a história que ela deu para a Amanda e para seus amigos me cativou! Por isso, leiam o livro, entrem no blog da Babi, deem uma olhada no conteúdo que ela posta lá porque, sinceramente, vale a pena. O livro foi com certeza um dos melhores do ano.

A Babi acabou de começar a transformar a segunda parte da fanfic na continuação de Sábado À Noite. Agora, só resta esperar e ver o que vai acontecer no segundo volume, porque, com o final que ela deixou, eu consigo imaginar mil e uma possibilidades do que possa acontecer nesse próximo livro! Mas eu não sei, então…

Musical Quote #22

Então, eu gosto um pouco muito da Taylor Swift, e segunda passada foi Swift Day todo dia 13 do mês é Swift Day e a Taylor fez um chat com os fãs pelo youtube e anunciou o CD novo e disponibilizou o primeiro single para download no iTunes. Eu não coloquei aqui semana passada porque ela fez isso eram umas oito horas da noite, então… Eu estou completamente viciada nessa música! Mostra uma Taylor diferente, com uma pegada menos country, mais pop…

We are never ever ever getting back together. We are never ever ever getting back together. You go talk to your friends talk to my friends talk to me, but we are never ever ever ever getting back together. Like ever.

|Sexta Em Outra Língua| Only The Good Spy Young (Gallagher Girls #4) ~ Ally Carter

Em Outra Língua é um meme criado pela Giu do Amount of Words.

When Cammie Morgan enrolled at the Gallagher Academy, she knew she was preparing for the dangerous life of a spy. What she didn’t know was that the serious, real-life danger would start as soon as her junior year. But that’s exactly what happened two months ago, when she faced off against an ancient terrorist organization dead set on kidnapping her.

Now the danger follows her everywhere, and even Cammie “The Chameleon” can’t hide. When a terrifying encounter in London reveals that one of her most trusted allies is actually a rogue double agent, Cammie no longer knows if she can trust her classmates, her teachers – or even her own heart.

In this fourth installment of the New York Times best-selling series, the Gallagher Girls must hack, spy, steal, and lie their way to the truth as they go searching for answers, recognizing that the key to Cammie’s future may lie deep in the past.

Only The Good Spy Young (Gallagher Girls #4) – Ally Carter

 ISBN: 978-1-4231-2820-5

Editora: Disney Hyperion

Ano de Lançamento: 2010

Estrelas: 5 de 5

Páginas: 265

Eba! Mais Gallagher Girls! Hoje, para vocês, o quarto livro da série e a resenha de número 40 aqui no blog! Como o tempo tá passando depressa, não? Além disso, essa é a primeira resenha do blog de um livro inglês, o que vocês acham? O blog vai começar agora a ter mais resenhas de livros internacionais porque eu estou comprando uma quantidade significativa de livros em inglês para conseguir terminar de ler todas as minhas séries. Bem, vamos ao livro?

Only The Good Spy Young começa logo depois do final de Espiãs Também Se Enganam. Cameron Morgan foi passar as férias de inverno com a família de uma de suas melhores amigas, Bex. Todas as lembranças do que aconteceram no último semestre continuam a assombrar a cabeça dela, mas o que ela não esperava era encontrar um certo espião em Londres. E toda vez que eles se encontram, é certeza que coisa ruim vai acontecer.

A única coisa que ela não esperava era descobrir que um de seus aliados mais confiáveis era um agente duplo. Ou pelo menos aparentemente. Depois disso, a vida de Cam só se torna mais difícil e complicada do que já era. Como se fosse fácil além de ser uma adolescente com problemas com garotos estudar em uma escola para espiãs, ter missões quase suicidas e ser tratada como uma veterana…

Enfim, Ally Carter vem me surpreendendo cada vez mais, a ponto de me fazer comprar livros em inglês para matar a vontade de ler e terminar logo a série. Num bom sentido, claro.

Em Only The Good Spy Young, a autora aprofunda muito, muito, muito mais em todo o mundo da espionagem, mostrando toda a coisa de agentes duplos, confiança e traição… O conflito principal desse livro é muito bom, e a Ally Carter conseguiu desenvolver de um jeito que eu li o livro, em inglês, em menos de dois dias.

Um dos pontos fortes que eu vejo em ler em inglês é realmente conseguir entender o estilo do autor e a maneira que o livro corre. E eu não me decepcionei com a autora! Isso mostra como a tradução é fiel e não altera em nada o ritmo da leitura.

Eu não tenho o que falar do livro a não ser que é tudo de bom! Eu fiquei simplesmente apaixonada por essa série e estou ansiosa pelo sexto livro da série Gallagher Girls, para saber como as aventuras da Cam e suas amigas vai acabar. Infelizmente, o sexto livro só deve ser lançado no fim do ano que vem ou no início de 2014. Enquanto isso, me resta ficar relendo os cinco livros e esperar a Galera Record lançar o quarto e o quinto livro.

Depois que eu comecei a ler essa série eu fiquei ainda mais fascinada pelo mundo da espionagem na literatura. Only The Good Spy Young é, até agora, o melhor livro da série! No quesito de espionagem, somos apresentados a mais “acessórios” e uma vida muito mais arriscada! Algumas personagens foram deixadas de lado nesse quarto livro, mas acho que compensou com os outros livros. Por exemplo, no terceiro, o foco, além da Cam era a Macey. Nesse livro, ela foi deixada um pouco de lado. Achei isso bem legal, sabe? Não focar muito em personagens secundários, ficar intercalando eles…

Bem, acho que é isso. O livro é mais do que excelente e vale ler a série só para chegar nesse volume. Semana que vem, temos o quinto e último livro lançado até agora da série, Out of Sight, Out of Time e chega de Ally Carter por enquanto!!

Cidade Dos Ossos (Os Instrumentos Mortais #1) ~ Cassandra Clare

O primeiro “encontro” de Clary e Jace não poderia ter sido… pior.

Ela presencia um crime cometido por Jace e outros adolescentes tatuados e equipados com chicotes brilhantes e armas pra lá de esquisitas. Ele, um nephilim – filhos de anjos com humanos – que tem como missão caçar demônios; ela, uma mundana que não se sabe por que tem o dom da Visão…

Mas as diferenças entre os dois não impedem que em 24 horas Clary se veja envolvida pelo mundo de Jace e dos Caçadores de Sombras; a mãe dela desaparece e a própria Clary é atacada por um demônio. Aparentemente, ela não tem a quem recorrer além de Jace. Mas por que um demônio estaria interessado em uma mundana como Clary? E como de uma hora para outra ela tem o dom da Visão e percebe o Mundo das Sombras? Todos, inclusive Clary, querem saber…

Cidade dos Ossos (Os Instrumentos Mortais #1) – Cassandra Clare

 ISBN: 978-85-01-08714-5

Editora: Galera Record

Ano de Lançamento: 2010

Estrelas: 5 de 5

Páginas: 459

Todas as resenhas que eu li desse livro falavam muito bem dele. Comprei já esperando bastante, mas o livro acabou sendo muito mais do que eu esperava! A primeira coisa que me chamou atenção no livro foi a capa. Ela brilha! Além disso, aparece em muito destaque, um comentário da Stephenie Meyer que eu achei sensacional! Enfim, tirando tudo isso, vamos ao livro.

Cidade dos Ossos foi para mim mais um daqueles livros que eu demorei demais para descobrir, assim como aconteceu com a série Sociedade Secreta. O primeiro livro da série Os Instrumentos Mortais nos apresenta a um mundo que nós não conseguimos enxergar. Um mundo cheio de demônios, vampiros, lobisomens, fadas, bruxas e, obviamente, os caçadores dessas criaturas. Um mundo que, por algum motivo inexistente, Clary Fray consegue enxergar.

Mas não foi sempre que isso aconteceu. Tudo começou um dia, quando ela estava numa boate com seu melhor amigo Simon e ela vê um adolescente com uma arma. O que ela não percebe é que só ela enxerga esse garoto. E é aí que ela conhece Jace, Isabelle e Alec e, depois desse dia, sua vida nunca mais foi a mesma.

Eu gosto de descobrir que muitos autores começaram a escrever com fanfiction. Me dá uma certa esperança, sabe?  Bem, Cassandra Clare foi uma dessas. Potterhead assumida, tudo começou com uma fanfiction sobre Harry Potter, envolvendo Draco e Gina e um mundo totalmente diferente. Vejo muitas pessoas comparando a série Os Instrumentos Mortais com a saga Harry Potter, mas eu não achei elas assim tão parecidas. Só depois de pesquisar foi que eu comecei a notar algumas semelhanças que não havia percebido antes, mas nada de tão gritante assim…

Esse mundo criado pela autora é muito envolvente. Essa é a segunda série sobre anjos e nephilins e seres do gênero que eu leio. Mas os Caçadores de Sombras são uma mitologia que eu desconhecia. E eu achei simplesmente sensacional! Todo o envolvimento da Clary com esse mundo, as coisas que ela vai percebendo que aconteciam na sua vida e que ela ignorava tornam a história ainda mais interessante.

Cassandra Clare fecha o livro de um jeito que acabou com todos os planos que eu tinha feito mentalmente para as personagens. Minha primeira reação foi algo do tipo: O QUEEEEEEEEE???? Depois veio a coisa do Não é possível, e, por último a boa e velha Nossa, até que faz um pouco de sentido. Eu sinceramente acho que nenhum leitor previu o que a autora ia fazer com a Clary no final do livro, e isso tornou a narrativa tão cativante para mim!

Cidade dos Ossos é o primeiro dos seis livros da série que, a princípio seria uma trilogia. O sexto livro tem previsão para Março de 2014. Há uma prequel da série, a trilogia Infernal Devices e Cassandra ainda pretende escrever uma sequel para a série na forma de mais uma trilogia. No total teremos mais ou menos 12 livros da Cassandra Clare falando sobre esse mundo! Cidade das Cinzas vai ser uma das minhas aquisições da Bienal e vou ler o quão antes puder!

Cidade dos Ossos é recomendadíssimo! Com uma narrativa cativante em terceira pessoa e um jeito de escrever que prende o leitor durante todas as 460 páginas, já tenho mais uma série queridinha!

Musical Quote #21

Eu sou um pouco muito viciada em musicais. Eu simplesmente adoro!! A original dessa música é do musical Evita, que está na Broadway agora com o delícia Ricky Martin. Eu escolhi a versão do Glee porque eu gosto muito da voz da Lindsay *-*

Stand back, Buenos Aires, because you oughta know whatcha gonna get in me. Just a little touch of, just a little touch of, just a little touch of star quality!

|TOP 5| Escolas

O TOP 5 é uma coluna que eu vou começar aqui no blog. Todo dia 12 do mês, eu vou fazer algum top 5 (sem estar na ordem de preferência), geralmente ligado à literatura. Se você tiver alguma sugestão para a coluna, pode me mandar pela aba contato ou pelo e-mail do blog: cantinhodacah@hotmail.com

Aviso! Esse post pode conter spoilers!

01. Instituto de Magia e Bruxaria de Hogwarts (Harry Potter, J. K. Rowling)

Acho que todo Potterhead já sonhou em receber sua carta de Hogwarts, não? Hogwarts, para mim, é como uma escola dos sonhos. Todas as matérias, os professores… O lugar em si já é lindo. Imaginem estudar num castelo medieval, no meio de uma floresta com um lago como vista da sua janela isso ignorando todas as criaturas estranhas que vivem em seu jardim. Sei lá, mas Hogwarts me encanta.

02. Academia Gallagher para Garotas Super Dotadas (Gallagher Girls, Ally Carter)

Eu era a única que quando pequena já sonhou em ser espiã?  Eu brincava sempre com as minhas amigas de espionagem e coisas do gênero. Ver a Ally Carter criando uma escola para garotas que estão sendo treinadas para virarem as melhores entre as melhores me faz ter vontade de voltar para aquela época e entrar nessa escola onde você aprende 14 línguas, come todos os dias com um chef francês preparando suas refeições, aprende um monte de coisas loucas e tem provas e lições de casa que põe em risco a sua própria segurança…

03. Morada da Noite (House of Night, P. C. & Kristin Cast)

É uma escola para vampiros! Mesmo eu não gostando muito da série, eu acho que a maneira como as autoras colocam Zoey e seus amigos num local que os faz parecer normais tão legal! Eles são os únicos alunos da escola, e lá se formam as panelinhas de colégios normais… Tirando a parte de você ter que lidar com a morte de seus colegas choralitros, é uma escola até que bem legal.

04. Shoreline (Fallen, Lauren Kate)

A Shoreline é uma escola para humanos e Nephilins (meio-anjo, meio-humano). Mesmo os humanos tendo aulas separadas, a escola em si é linda!!! Para os Nephilins, as aulas são um pouco muito bizarras. Mas não quero dar mais spoiler.

05. Academia Alga para Meninas(Alfas, Lisi Harrison)

Para começar, a escola se localiza numa ilha particular. Acho que isso já diz tudo, não? Bem, as matérias que você cursa são feitas para você. É tudo para que você tenha um melhor desenvolvimento das suas habilidades. Precisa de mais? E ainda tem os irmãos Brazille.

Espiãs Também Se Enganam (Gallagher Girls #3) ~ Ally Carter

Por que ser uma animadora de torcida quando você pode ser uma… Espiã?

Em Garotas Gallagher, as meninas mais espertas do mundo aprendem técnicas secretas de espionagem com professores altamente treinados.

Desta vez, Cammie Morgan, filha da diretora, vai para Boston visitar sua companheira de quarto, Macey. O motivo é uma grande comemoração: o pai de Macey seria nomeado vice-presidente. Só que a celebração acaba não acontecendo. Elas se envolvem em um sequestro e, somente se utilizarem suas técnicas espiãs, conseguirão sobreviver.

Espiãs Também Se Enganam (Gallagher Girls #3) – Ally Carter

 ISBN: 978-85-01-09442-1

Editora: Galera Record

Ano de Lançamento: 2012

Estrelas: 5 de 5

Páginas: 288

Depois da surpresa que eu tive com o segundo livro da série Gallagher Girls, eu realmente não sabia o que esperar desse livro. E uau! Eu não consigo expressar o que eu senti lendo esse livro! São tantas emoções em tão poucas páginas! Isso é uma coisa que eu admiro muito na Ally Carter, ela escreve livros excelentes em menos de 300 páginas em sua maioria. Muito bem, vamos ao livro.

Em Espiãs Também Se Enganam, a coisa toda de espiã dá um grande passo. A autora se aprofunda muito nessa parte, que não foi tão desenvolvida nos outros livros. O livro já começa impactante: vemos Cam fora da escola, em uma ambiente político com uma de suas melhores amigas, Macey. E em menos de 50 páginas, as duas já estão se envolvendo em grandes confusões.

A autora deixa um clifhanger implícito no final do livro, e ele vem a ser explicado lá pela metade do livro, mas se nós formos juntando os fatos durante a leitura, dá para perceber essa grande coisa envolvente em todo o enredo. Cam continua a mesma de sempre, não há muito desenvolvimento da personagem nesse livro no quesito da personalidade, apenas algumas coisas de espiãs aqui e ali.

O que eu adorei nesse livro foi o enredo, que é envolvente e melhora a cada página. Como já disse no início, Ally Carter vai nos revelando mais e mais segredos do mundo que ela criou, “aumentando” o nível de confidencialidade que temos acesso. Ela cria vários mistérios que podem e serão aproveitados e desvendados nos próximos livros da série…

Outra coisa que eu adoro nesse livro é o retorno de uma personagem que eu gosto demais! Quando eu li Espiã Para Sempre, eu achei que a personagem não retornaria, mas quando eu li Don’t Judge a Girl By Her Cover eu li em inglês logo que acabei o segundo livro, eu realmente fiquei surpresa com a volta dele!

Ally Carter só vai melhorando com essa série! O quarto livro, Only The Good Spy Young, ainda não lançado no Brasil, vem para vocês semana que vem! Até lá, aguardem!