Crepúsculo (Twilight Saga #1) ~ Stepehenie Meyer

Crepúsculo poderia ser como qualquer outra história não fosse um elemento irresistível: o objeto da paixão da protagonista é um vampiro. Assim, soma-se à paixão um perigo sobrenatural temperado com muito suspense, e o resultado é uma leitura de tirar o fôlego – um romance repleto das angústias e incertezas da juventude – o arrebatamento, a atração, a ansiedade que antecede cada palavra, cada gesto, e todos os medos. Isabella Swan chega à nublada e chuvosa cidadezinha de Forks – último lugar onde gostaria de viver. Tenta se adaptar à vida provinciana na qual aparentemente todos se conhecem, lidar com sua constrangedora falta de coordenação motora e se habituar a morar com um pai com quem nunca conviveu. Em seu destino está Edward Cullen.
Ele é lindo, perfeito, misterioso e, à primeira vista, hostil à presença de Bella o que provoca nela uma inquietação desconcertante. Ela se apaixona. Ele, no melhor estilo “amor proibido”, alerta: Sou um risco para você. Ela é uma garota incomum. Ele é um vampiro. Ela precisa aprender a controlar seu corpo quando ele a toca. Ele, a controlar sua sede pelo sangue dela. Em meio a descobertas e sobressaltos, Edward é, sim, perigoso: um perigo que qualquer mulher escolheria correr.
Nesse universo fantasioso, os personagens construídos por Stephenie Meyer – humanos ou não – se mostram de tal forma familiares em seus dilemas e seu comportamento que o sobrenatural parece real. Meyer torna perfeitamente plausível – e irresistível – a paixão de uma garota de 17 anos por um vampiro encantador.

Crepúsculo (Twilight Saga #1) – Stephenie Meyer

 ISBN: 978-85-9807-830-4

Editora: Intrínseca

Ano de Lançamento: 2008

Estrelas: 4 de 5

Páginas: 416

A história de como eu conheci a série é na verdade muito engraçada. Antes da modinha chegar aqui no Brasil, eu vi uma amiga minha lendo na aula de inglês. Assim como eu, ela adorava ler e ela perguntou se eu já tinha lido aquele livro. Eu disse que não e assim que ela acabou de ler me emprestou. Isso foi na véspera de um feriado. Eu não demorei dois dias para ler.

Bem, Crepúsculo conta a história do encontro entre a personagem mais superficial que eu já li, mais conhecida como Bella, e o Edward Cullen. Ela é obrigada a se mudar para uma cidadezinha onde chove quase o ano inteiro perto da fronteira dos Estados Unidos com o Canadá. E no primeiro dia de aula, ela é a aluna nova da qual todos falam. Ela faz amizades logo de cara e no almoço, boom, amor.

Assim, não é que eu não goste de uma história água com açúcar, eu até que gosto, mas embora a narrativa de Stephenie Meyer tenha me deixado presa durante a toda a leitura, eu não me convenci de todo esse amor entre o Edward e a Bella. Esse foi um dos motivos que me fez não dar cinco estrelinhas para o livro. Isso e a total falta de personalidade da protagonista.

Mas o que eu realmente amei no livro foi o envolvimento sobrenatural, que eu já tinha começado a interagir com a série Diários do Vampiro, mas foi realmente toda a mitologia envolvida na Twilight Saga que me fez apaixonar por toda essa coisa vampírica e sobrenatural. Só porque eu ainda não tinha lido A Mediadora.

Eu assim que terminei de ler fui correndo pra livraria mais próxima procurar pelo Lua Nova. Grande erro.

Anúncios

Musical Quote #31

Pra começar o especial da Twilight Saga, nada melhor do que música, certo? Eu acho que todo mundo deve conhecer essa música, então, sem mais delongas…

How did we get here? I used to know you so well. How did we get here? Well, I used to know you so well. I think I know, I think I know. There is something that I see in you, it might kill me. I want it to be true

E a surpresa é…

Pra quem já curtiu a fan page no Facebook, dia 23 eu falei que surpresas aguardavam o final de semana. A minha intenção era ter gravado um video, que eu até cheguei a gravar, mas eu não consegui me expressar da maneira como eu queria, então vou ver se escrevendo sai mais fácil.

Eu tenho uma mania de que toda vez que eu vou no cinema ver um filme que é baseado num livro e é de uma série, eu releio todos os livros da série e revejo todos os filmes já lançados. Eu fazia isso todos os anos com Harry Potter – imaginem ano passado! Foram sete livros e sete filmes antes de ir para o cinema dia 15 de julho. – e eu ainda faço com Twilight e farei com Hunger Games e qualquer outra série que venha a ter uma adaptação cinematográfica.

Enfim, faltam pouco mais de três semanas para a estreia de Amanhecer – Parte 2, o que significa que é hora de começar a minha maratona Twilight! Então, nessas próximas três semanas, a maioria (se não todos) os posts do blog vão ser relacionados a Twilight, já que eu ainda não resenhei nenhum livro para vocês nem fiz o Era Uma Vez dos filmes.

As resenhas nessas próximas semanas vão ser mais frequentes, pois eu já terminei de ler Crepúsculo e estou quase acabando Lua Nova, e os filmes de ambos já foram revistos. O esquema de postagens vai ser às terças, quintas e sábados, sendo que vai ter uma resenha que sai no domingo, pois dia 16 de novembro vai ao ar o Era Uma Vez de Amanhecer – Parte 2.

Provavelmente, as coisas vão acontecer assim:

29.10 – Musical Quote especial da Twilight Saga

30.10 – Resenha Crepúsculo

01.11 – Era Uma Vez Crepúsculo

03.11 – Resenha Lua Nova

05.11 – Musical Quote Especial da Twilight Saga

06.11 – Era Uma Vez Lua Nova

08.11 – Resenha Eclipse

10.11 – Era Uma Vez Eclipse

11.11 – Resenha A Breve Segunda Vida de Bree Tanner

12.11 – Musical Quote Especial da Twilight Saga

13.11 – Resenha Amanhecer

15.11 – Era Uma Vez Amanhecer – Parte 1

16.11 – Era Uma Vez Amanhecer – Parte 2

Espero que vocês aproveitem essas três semanas que vem vindo! Pretendo fazer outros especiais até o fim do ano dependendo da recepção que esse aqui tiver. Aproveitem!!

Tamanho 42 Não É Gorda (Os Mistérios de Heather Wells #1) ~ Meg Cabot

Heather Wells está no fundo do poço: perdeu seu namorado, nenhuma gravadora se interessa por suas músicas, ganhou peso e só entra em roupas tamanho 42, o pai está atrás das grades e a mãe fugiu para Buenos Aires com suas economias – e seu agente! Mas, aos poucos, as coisas parecem que vão se ajustar. Ela consegue um novo emprego como inspetora em uma faculdade de Nova York e está feliz com seu novo manequim. Mesmo sem o glamour e glória dos dias de ídolo teen, tudo parece ter melhorado. Ou será que ela está enganada?
De uma hora para outra, uma estudante morre misteriosamente no poço do elevador do campus. Os policiais e a diretoria estão prontos para declarar a morte como acidente, mas Heather conhece os adolescentes, e meninas não brincam com elevadores. Ainda que ninguém esteja muito interessado em ouvir suas suposições – mesmo depois que outras estudantes aparecem mortas de maneiras igualmente corriqueiras e sutilmente sinistras -, Heather decide entrar numa enlouquecida caçada para descobrir a verdade.
À primeira vista, a vida de detetive pode parecer uma irresistível aventura, com altas doses de adrenalina, mas a realidade é potencialmente perigosa. Alguns riscos podem ser fatais e nada é capaz de irritar mais um assassino do que uma ex-estrela pop corpulenta enfiando o nariz onde não é chamada…

Tamanho 42 Não É Gorda (Os Mistérios de Heather Wells #1) – Meg Cabot

 ISBN: 978-85-01-07533-8

Editora: Galera Record

Ano de Lançamento: 2006

Estrelas: 5 de 5

Páginas: 411

Acho que acertei nos livros que iriam me tirar dessa ressaca. Meu Deus, o que foi essa leitura? Tamanho 42 Não É Gorda foi um dos primeiros chick-lits que eu li e realmente fiquei apaixonada pela história. Tudo bem, eu tinha quase certeza de que eu iria adorar, já que é Meg Cabot, mas estava muito além de qualquer coisa que eu imaginei.

Bem, o livro, como vocês podem ver na sinopse, conta a história de Heather Wells, uma ex-popstar que chegou ao fundo do poço na sua carreira e agora é assistente de um alojamento estudantil em plena New York City. Tudo parece certo, não? Até que algumas meninas começam a morrer nos elevadores do alojamento, aí a coisa fica feia.

Uma das coisas coisas que me atraíram no livro, além de ser Meg Cabot, foi o mistério policial que envolve todo o livro. Eu amo livros de detetives, espiões, e tudo que envolve esse gênero mais policial/aventura. Eu adorei esse lado que a autora levou a série, saindo do normal do chick-lit e colocando algo que realmente cativasse o leitor, um diferencial do outros livros do gênero.

Toda a fixação da personagem com as mortes das adolescentes cria um clima muito legal para a história, e além disso, esse é um dos primeiros livros que eu vejo uma personagem principal que não é magrinha e perfeita. Heather veste tamanho 42 e se orgulha disso, ela não vê problemas com seu corpo e ele não influencia na vida dela numa maneira psicológica.

Por enquanto, a série Os Mistérios de Heather Wells conta com quatro livros no total, tendo os três primeiro já trazidos ao Brasil pelo Grupo Editorial Record. O próximo livro já está na minha wishlist de Natal e eu estou esperando muito dessa série porque, se ela manter o nível do primeiro livro, vai entrar para as minhas favoritas!

A Culpa É Das Estrelas ~ John Green

Hazel é uma paciente terminal. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante – o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos -, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico.

Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.

Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar.

A Culpa É Das Estrelas – John Green

 ISBN: 978-85-8057-226-1

Editora: Intrínseca

Ano de Lançamento: 2012

Estrelas: 5 de 5

Páginas: 286

A coisa ruim é que eu só posso dar 5 estrelas, porque A Culpa É Das Estrelas é um daqueles livros que numa escala de 1 à 5 ele é 21840975070570275. Sério.

O livro conta a história da Hazel, uma garota de 16 anos que tem câncer. O livro já começa o seu diferencial aí. Eu acho que eu nunca li um livro que tivesse como protagonista um personagem com câncer. Aí, ela conhece um dia no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer o Augustus, como mostra ali na sinopse. Ele é um sobrevivente do câncer. E daí começa a nascer uma relação muito legal entre os dois.

Durante a leitura, eu muitas vezes me esqueci que o Augustus não tem uma perna ou que a Hazel anda com cilindro de oxigênio. Só quando algum deles mencionava algo do gênero eu lembrava, e eu achei isso muito legal, porque o John Green mostra como é possível ter uma vida totalmente normal mesmo com suas limitações.

Toda a coisa com que os dois se envolvem durante o decorrer do livro é como se fosse um segundo plot, pois o livro gira em torno do problema com o câncer e essa outra coisa que eu não vou falar porque eu quero deixar vocês curiosos.

Acho que eu não lia um livro que me cativava tanto assim desde Jogos Vorazes no começo do ano. E mesmo nessas poucas 286 páginas, John Green consegue mostrar um mundo real, mas que nunca imaginamos que seja dessa forma. A Culpa É Das Estrelas totalmente recomendado!! Leiam. Sério.

Musical Quote #30

Adele, Adele, Adele, Adele, Adele, Adele… Bem, eu e as minhas amigas temos uma história com essa música e as aulas de educação física, mas essa é outra história. Curtam a diva da Adele.

But I set fire to the rain, watched it pour as I touched your face. Well, it burned while I cried, ‘cause I heard it screaming out your name, your name. I set fire to the rain, and I threw us into the flames. Well, I felt something died, ‘cause I knew that that was the last time, the last time

Aviso e Desculpas

Não existe um jeito certo de começar um pedido de desculpas, mas o meu vai sair no que der nesse texto.

Na verdade, isso era pra ser um vídeo, mas primeiro que minha câmera sumiu. Segundo que o video que eu fiz ficou com uma imagem muito ruim. Terceiro que o Youtube não estava cooperando comigo.

Enfim, vocês devem ter percebido que o blog anda meio parado nessas últimas semanas. Poucas resenhas, uma por semana, ou às vezes nenhuma… E tem vários motivos do por quê de isso estar acontecendo. Um deles é que eu estou no que se pode chamar de ressaca literária. Quando eu terminei de ler Cidade de Vidro, eu estava num mood super bom, mas aí, os próximos livros que eu li, não me animaram tanto, e minha ritmo de leitura ficou meio muito lento. Além disso, a escola está super puxada, e eu adoro o blog, mas os estudos são minha prioridade.

O blog vai acabar? Nunca. Eu amo isso tudo demais para terminar, mas ele vai ficar nesse ritmo lentinho por um tempo, até as coisas se normalizarem na escola e essa ressaca passar o que eu realmente espero que aconteça durante minha leitura de A Culpa É Das Estrelas. Se quiserem falar alguma coisa, os comentários estão abertos, o e-mail (cantinhodacah@hotmail.com), o Twitter e a página no Facebook também.

Esse post vai ficar fixo no topo do blog até a situação se resolver, então chequem sempre abaixo dele por posts novos. Quem já assinou a newsletter pode ficar relaxado que vai receber tudo por e-mail certinho.

Mais uma vez, me desculpem pelo sumiço.

Musical Quote #29

Eu prometo que eu vou diminuir o número de músicas do Glee que eu vou postar aqui, ok? Prometo mesmo. Mas a versão do Glee dessa música ficou tão… Tão, que eu tive que colocar, mas eu prometo que eu vou variar um pouco no que eu ponho aqui.

Nobody said it was easy, oh it’s such a shame for us to part. Nobody said it was easy, no one ever said it would be this hard… I’m going back to the start!

e

Musical Quote #28

Maroon 5 *-* Essa é com certeza uma das melhores que eles já fizeram! Eu fiquei apaixonada desde que eu vi na televisão o clipe uma vez. E a voz da Christina Aguilera? Vish… Eu acho que eu nunca dancei tanto uma música…

And it goes like this, take me by the tongue and I’ll know you. Kiss me ‘til you’re drunk and I’ll show you, all the moves like Jagger, I’ve got the moves like Jagger. I’ve got the moooooves like Jagger