AVISO IMPORTANTE

Esse post está fixado no começo da página. Desça até o próximo post para saber se houveram atualizações.

Então, gente… Minhas semanas de prova começaram e eu preciso focar muito nos estudos esse ano. Nessas próximas duas semanas é muito provável que não haja atualizações, ok? Mas depois eu volto!!

Beijos,

Assinatura_2

A Garota Que Podia Voar ~ Victoria Forester

Em A garota que podia voar, Victoria Forester constrói uma história cativante. A pequena Piper, uma garotinha que consegue flutuar no ar, passa por diversas mudanças em sua vida até ser enviada para um lugar onde todas as pessoas possuem uma habilidade especial. Mas a história não para por aí, Piper vive muitas aventuras e seu destino é incerto nas mãos de cientistas que querem torná-la uma criança normal.

Piper é uma garota que nasceu no Condado de Lowland, onde o número de vacas superava o número de pessoas, cerca de 93 vacas para cada habitante. Sua mãe, Betty McCloud, tinha pavor cada vez que via a filha flutuando no ar, até que, quando Piper completou 5 anos de idade, resolveu levá-la ao doutor Bell. O médico que já havia visto o filho dos Smiths tossir uma chave de fenda e um pacote inteiro de pregos, além de ter visto um homem falar de traz para frente, jamais tinha visto uma garotinha que flutuava.

A Garota Que Podia Voar – Victoria Forester

 ISBN: 978-85-62-01807-7

Editora: Autores Associados

Ano de Lançamento: 2012

Estrelas: 4 de 5

Páginas: 266

Acho que a maioria de nós já sonhou ter o poder de voar quando era criança, não sonhou? Acontece que Piper McCloud pode fazer isso.

A Garota Que Podia Voar, de Victoria Forester e trazida ao Brasil pela editora Autores Associados conta exatamente a história da menina que eu falei a cima. Piper nasceu diferente. Desde pequena, flutuava pela casa, e isso assustava seus pais. Mas o que eles mais temiam era o que a cidade pensaria sobre a família deles se algum dia vissem a filha voando. Afinal, em uma cidade onde a população de vacas supera o número de pessoas, o status é tudo.

Na primeira vez que a menina sai de casa, ela acaba se soltando e, durante um jogo de baseball, começa a voar. É nesse ponto que a história começa a ficar interessante, pois a Doutora Letitia Hellion vai buscar Piper para levá-la a um local onde existem crianças como ela, e onde ela vai poder aprender a desenvolver melhor o dom que tem, mas não é bem isso o que acaba acontecendo.

Lá, a protagonista acaba desenvolvendo várias amizades, incluindo a com Conrad, um menino de onze anos que é literalmente um gênio.Uma coisa que me incomodou um pouco é como uma menina de cinco anos fica amiga de um menino de onze. Claro que isso não acontece de repente, que primeiro o menino tem segundas intenções nessa proximidade com Piper, mas depois…

Além disso, em alguns momentos parece que as crianças têm uma idade muito superior àquela retratada no início do livro. Conrad se safa dessa, mas há momentos em que a protagonista parece ter mais de quinze anos por algumas atitudes que faz, e isso me confundiu um pouco e fez o livro cair um pouco na minha escala.

A escrita de Victoria Forester é suave e fluída, o que cria um ritmo de leitura delicioso. Também, a ideia que ela teve para criar esse livro foi muito diferente, pelo menos para mim. Gostei bastante do livro, embora seja indicado para um público mais jovem. A autora deixou o final do livro um pouco em aberto, dando brechas para uma continuação. Agora só resta esperar para ver o que vai acontecer!

|Filme| Pitch Perfect ~ Jason Moore

The Barden Bellas are a collegiate, all-girls a cappella singing group thriving on female pop songs and their perfect looks.

After a disastrous failing at last year’s finals, they are forced to regroup. Among the new recruits is freshman Beca, an independent, aspiring DJ with no interest in the college life.

But after she meets Jesse, from the rival all-male a cappella group, Beca has a new outlook and takes it upon herself to help the Bellas find their new look and sound and get back into the competition.

Pitch Perfect – Jason Moore

Diretor: Jason Moore

Elenco: Anna Kendrick,  Brittany Snow, Rebel Wilson

Ano de Lançamento: 2012

Estrelas: 5 de 5

Para inaugurar a nova coluna do blog, onde eu falo sobre filmes no geral, eu trago para vocês um filme que eu tenho estado totalmente viciada no momento.

Em Pitch Perfect, conhecemos Becca, uma garota que acabou de entrar para a faculdade apenas por vontade do pai. O que ela realmente queria era ir para Los Angeles virar DJ. Então ela combina com o pai que, se ela passar um ano fazendo parte de um dos clubes da faculdade, e realmente se envolver com o clube, ele financiaria a vida de Becca em LA.

Começa então a busca por um clube, e é aí que a protagonista entra em contato com o mundo do acappella. As Bardem Bellas estão tentando se recuperar do fracasso na competição internacional do ano anterior e estão basicamente implorando para que algumas garotas entrem para o grupo. E aí começa toda a coisa legal do filme que eu não vou contar para vocês!

Tem um estilo de filme que é muito raro eu não gostar, que são os musicais. O principal motivo de eu ver esse filme foi pelo fato de conter música, mas eu acabei me apaixonando pelo plot e pelo fato de não ser como os outros musicais que escrevem músicas para os momentos. A protagonista faz mash-ups de músicas totalmente atuais e músicas antigas…

Enfim, Pitch Perfect (acho que foi traduzido para A Escolha Perfeita) é um filme musical, com uma pitada de romance, mas sem perder o foco na música. Também tem algumas piadas muito boas, principalmente vindas da Fat Amy (personagem da Rebel Wilson), que acaba se tornando a melhor amiga de Becca no final da história.

Recomendo muito para quem é fã do estilo musical. Ele é meio alternativo ao estilo clássico, mas…

Musical Quote #43

Eu acho essa música muito fofa, principalmente essa performance que Fifth Harmony apresentou no X-Factor. Eu coloquei o player para começar um pouco mais para frente, logo onde começa a música, porque antes tem uma introdução do programa.

Stripped to the waist, we fall into the river. Cover your eyes, so you don’t know the secret. I’ve been trying to hide, we held our breath, to see our names are written, on the wreck of ’86. That was the year, I knew the panic was over…

Êxtase (Fallen #4) ~ Lauren Kate

Antes de começar essa resenha, eu quero me desculpar pelo sumiço que eu dei nessas últimas duas semanas. Minhas aulas voltaram e eu já estou super atrapalhada com trabalhos e lição de casa. Como eu estou no terceiro ano… Ainda tenho que ler todos os livros da Fuvest e alguns outros das outras faculdades que eu vou prestar, então…

Bem, aproveitem a resenha!

No quarto e último aguardado livro da série Fallen, Luce e Daniel estão juntos e parece que nada mais vai separá-los.

O problema é que o destino amaldiçoado de uma mortal e de um anjo caído promete surpresas. O céu está escuro com asas… Como a areia numa ampulheta, o tempo está se esgotando para Luce e Daniel. Para parar Lúcifer de apagar o passado eles devem encontrar o luga onde os anjos caíram na terra. Forças sombrias estão atrás deles, e Daniel não sabe se consegue fazer isso—viver só para perder Luce uma vez e mais outra.

No entanto, juntos, eles enfrentarão uma batalha épica que deixará corpos sem vida… e poeira de anjos. Grandes sacrifícios são feitos. Corações são destruídos. E de repente, Luce sabe o que deve acontecer.

Êxtase (Fallen #4) – Lauren Kate

 ISBN: 978-85-01-08965-6

Editora: Galera Record

Ano de Lançamento: 2012

Estrelas: 4 de 5

Páginas: 346

ATENÇÃO, ESSE POST CONTÉM SPOILERS DOS TRÊS PRIMEIROS LIVROS DA SÉRIE!

Depois da decepção que foi Paixão, eu não li Êxtase esperando muita coisa, mas acho que a Lauren Kate tentou se redimir do terceiro livro nesse. E, uau! Eu achei um final de série realmente digno!

Depois de toda a enrolação, Luce e todos os outros anjos/demônios/nephlim que estavam caçando ela finalmente chegam ao início, mas eles então começam uma busca pelas relíquias que podem impedir que a Queda aconteça novamente e que o mundo que conhecemos desapareça por completo.

Obviamente que a melhor parte do livro foram as útlimas 50/60 páginas, onde muita coisa é revelada. Algumas coisas eu já tinha pensado que poderiam acontecer, mas algumas outras… UAU! Eram tantos sentimentos que eu não consigo descrever o que eu senti conforme eu li. Era uma mistura de surpresa, com raiva, com tristeza, com felicidade, com… Enfim.

Nesse quarto e último livro da série Fallen, Lauren Kate termina uma das minhas séries favoritas, que acabou caindo por causa do terceiro livro, mas que subiu novamente por causa desse último. Agora, vamos esperar pela adaptação da história de Luce e Daniel para os cinemas e ver no que isso vai dar!

Musical Quote #42

Esse ano possivelmente vai ter muito Glee aqui, mas o que realmente importa é a letra da música, então…

Hey now, hey now, don’t dream it’s over. Hey now, hey now, when the world comes in, they come, they come, to build a wall between us. We know they won’t win…