Musical Quote #81

Sabe o que é gostar muito de uma música? E esperar algum tempo por um clipe e, quando ele sai, se ver completamente apaixonada não apenas por causa da música mas também pelo clipe em geral? Essa é a minha situação com Already Home.

If only New York wasn’t so far away, I promise this city won’t get in our way. When you’re scared and alone, just know that I’m already home…

Assinatura_4

Anúncios

O Chamado do Cuco ~ Robert Galbraith

Quando uma perturbada modelo despenca para a morte de uma varanda coberta de neve, fica assumido que ela cometera suicídio. Entretanto, seu irmão tem suas dúvidas e telefona um detetive particular, Cormoran Strike, para investigar o caso.

Strike é um veterano de guerra – ferido física e psicologicamente – e sua vida está uma bagunça. O caso lhe fornece uma salvação financeira, porém com um custo pessoal: quanto mais ele se aprofunda no complexo mundo da jovem modelo, mais sombrias as coisas vão se tornando – e mais perto ele fica do terrível perigo… Um elegante e dominante mistério mergulhado na atmosfera de Londres – desde as silenciosas ruas de Mayfair aos bares clandestinos de East End até a agitação de Soho.

O Chamado do Cuco – Robert Galbraith

 ISBN: 978-85-3252-873-5

Editora: Rocco

Ano de Lançamento: 2013

Estrelas: 4 de 5

Páginas: 448

Tenho que confessar: o fato de J. K. Rowling ser Robert Galbraith não interferiu muito na escolha do livro. Tudo bem que, de certa maneira, me fez ficar mais ansiosa para lê-lo, mas eu tenho gostado bastante de histórias envolvendo detetives/espiões/agentes secretos. Além disso, todas as críticas positivas que o livro estava recebendo antes do pseudônimo ser revelado faziam com que O Chamado do Cuco vira-se um de meus queridinhos na lista de leitura.

O livro conta a história de Cormoran Strike, um veterano de guerra que tenta ganhar a vida como detetive particular. Mas não são apenas os negócios que não têm ido bem: além de estar recebendo poucos clientes, seu noivado terminou e ele agora está morando no próprio escritório. Além disso, agora ele tem uma nova assistente, Robin, para bancar. Mesmo que seja apenas por uma semana.

No entanto, a morte de Lula Landry, que aconteceu três meses antes e teve suas investigações finalizadas, ainda assombra seu irmão, John Bristow, que acaba contratando Strike para retomar as investigações, convencido que a morte de sua irmã não foi suicídio. Daí em diante, mesmo sendo contra no começo, o detetive vai falando com seus contatos e com amigos da vítima para conseguir chegar à verdadeira morte de Lula.

A narrativa, por mais que seja um pouco lenta no começo do livro, logo começa a se desenvolver e rapidamente O Chamado do Cuco se torna viciante e praticamente impossível de se largar. A história passa a correr num ritmo bastante acelerado, mesmo tendo poucas cenas de ação. Aquelas em que Strike está “apenas” investigando são por si só bastante diferentes, aprendemos a maneira como ele trabalha e acho que isso é um dos pontos mais altos do livro.

Ao mesmo tempo, conhecemos a vida pessoal do protagonista e também de Robin, que acabou se mostrando muito além de quem eu esperava, ela não é apenas a secretária dele, mas praticamente sua cúmplice.

Sinceramente, o estilo de narrativa em alguns momentos chega a lembrar a de Harry Potter mas, se a informação de que Robert Galbraith e J. K. eram a mesma pessoa, eu jamais suspeitaria. Me senti durante vários momentos presa ao livro, querendo saber o que realmente aconteceu com Lula e, principalmente, como Strike solucionaria o caso.

O segundo livro de Galbraith, The Silkworm, já foi lançado no exterior e a Rocco já confirmou o lançamento para ainda o ano de 2014. Se eu estou ansiosa? Bastante.

Assinatura_4

A Casa De Hades (Os Heróis do Olimpo #4) ~ Rick Riordan

Sete meios-sangues responderão ao chamado./Em tempestade ou fogo, o mundo terá acabado./Um juramento a manter como um alento final,/E inimigos com armas às Portas da Morte afinal.

Em frente às Portas da Morte, o ar escureceu e se solidificou… Tártaro abriu os braços. Por todo o vale, milhares de monstros uivaram e rugiram, batendo suas armas e gritando em triunfo. As Portas da Morte estremeceram nas correntes.

Sintam-se honrados, pequenos semideuses, disse o deus das profundezas. Nem mesmo os olimpianos mereceram minha antenção. Mas vocês… Vocês serão destruídos pelo próprio Tártaro!

A Casa De Hades (Os Heróis do Olimpo #4) – Rick Riordan

 ISBN: 978-85-8057-421-0

Editora: Intrínseca

Ano de Lançamento: 2013

Estrelas: 5 de 5

Páginas: 496

Essa resenha contém spoilers dos livros anteriores

Depois da maneira que A Marca de Atena terminou, dizer que eu fiquei bastante ansiosa para ler A Casa de Hades é pouco.

No quarto livro de Os Heróis do Olimpo, seguimos a aventura dos sete semi-deuses e a mais recente adição ao grupo, Nico, em sua tentativa de fechar as Portas da Morte e assim impedir o renascimento de Gaia. Ao mesmo tempo que JasonPiperLeoHazelFrankNico e o treinador Hedge voam pela Europa para chegarem a tempo até a Grécia, PercyAnnabeth tentam fazer o mesmo, acontece que eles dois têm um pequeno problema para lidar: sobreviver ao Tártaro.

E, obviamente, se encontrarem nas Portas da Morte não vai ser uma tarefa muito fácil e pouco arriscada. Como sempre. Monstros não serão os únicos desafios que os meios-sangues enfrentarão em sua jornada. Eles podem acabar sendo até de certa ajuda às vezes…

Embora o foco do livro seja a missão, um dos pontos que merece destaque é a forma com que Rick Riordan trata os relacionamentos dos personagens nesse livro, e não apenas os românticos. Os verdadeiros valores da amizade e confiança são temas bastante frequentes em A Casa de Hades.

Cada momento é crucial no desenvolvimento da trama. Todos os personagens têm e mostram sua importância, mais do que no livro anterior.  Descobrimos mais e mais de cada um e o que podem fazer com o que seus pais lhe deram. As quase 500 páginas voaram nas minhas mãos e, antes que eu percebesse, o livro já tinha terminado e eu começava a sofrer na espera de The Blood Of Olympus.

Rick Riordan me fez rir. Me fez chorar. Me fez sorrir. Me deixou feliz, triste, com bastante raiva. Também me ensinou história e algumas outras coisas que possivelmente me serão úteis no futuro tipo diferenciar popa e proa. Minha relação com ele continua sendo entre amor e ódio, mas não posso negar o que foi A Casa de Hades. Cinco estrelas? Esse entra na lista dos que cinco é pouco…

Assinatura_4

Musical Quote #80

Ontem (20) foi o dia do amigo, então, para começar a semana, nada melhor do que uma música que fala sobre amizade. Não explicitamente, mas se aplica e é simplesmente uma das minhas músicas favoritas desde… Sempre. E sim, a quote é enorme.

Don’t listen to them, cause what do they know? We need each other, to have, to hold. They’ll see in time, I know. When destiny calls you, you must be strong. I may not be with you, but you’ve got to hold on. They’ll see in time, I know. We’ll show them together cause you’ll be in my heart. Believe me you’ll be in my heart, from this day on now and forever more. Ooo… you’ll be in my heart (you’ll be here in my heart), no matter what they say. You’ll be here in my heart (I’ll be there) always.

Assinatura_4

A Marca De Atena (Os Heróis do Olimpo #3) ~ Rick Riordan

Há uma lenda antiga que os pretores do Acampamento Júpiter transmitem através dos séculos. Se for verdadeira, pode explicar por que nossos grupos nunca foram capazes de trabalhar juntos. Pode ser a causa de nossa animosidade. Até que essa questão antiga seja finalmente resolvida, assim diz a lenda, romanos e gregos nunca viverão em paz. E a lenda está centrada em Atena… A filha da sabedoria caminha solitária/A Marca de Atena por toda Roma é incendiária/Gêmeos ceifaram o anjo da vida/Que detém a chave para a morte infinita/A ruína dos gigantes se apresenta dourada e pálida/Conquistada por meio da dor de uma prisão tecida.

A Marca De Atena (Os Heróis do Olimpo #3) – Rick Riordan

 ISBN: 978-85-8057-310-7

Editora: Intrínseca

Ano de Lançamento: 2013

Estrelas: 5 de 5

Páginas: 480

Essa resenha contém spoilers dos livros anteriores

Pegue nossos conhecidos Percy Annabeth. Agora, junte com os novatos JasonPiperLeo. Chame ainda os romanos Hazel Frank. Quantos semi-deuses temos? Agora, coloque esses sete dentro de um barco voador junto com um sátiro bastante irresponsável e mande-os em uma missão suicida. Bem vindos a A Marca de Atena.

No terceiro livro de Os Heróis do Olimpo, os sete semi-deuses finalmente estão reunidos. Jason está novamente no Acampamento Júpiter, Percy Annabeth se reencontraram… Tudo parece estar às mil maravilhas, certo? Bem, tirando o fato de que a Profecia dos Sete ainda está acontecendo e houve praticamente uma declaração de guerra entre o Acampamento Meio-Sangue e o Acampamento Júpiter, tudo parece realmente estar correndo bem.

Isso até eles descobrirem que precisam chegar a Roma, que envolve atravessar o Atlântico, algo não muito aconselhável para qualquer semi-deus. Mas, obviamente, eles farão o possível e o impossível para chegarem à Itália e cumprirem sua missão, mesmo que isso envolva algumas divisões de grupos e algumas brigas internas, mas nada que já não seja “padrão” das missões.

Agora sim! Tudo o que faltou para que os dois livros anteriores fossem cinco estrelas está aqui. Rick Riordan trouxe tudo aquilo que nos fez ficar perdidamente apaixonados por Percy Jackson e os Olimpianos para sua nova série. Demorou um pouco, mas, antes tarde do que nunca.

Por mais que seja recheado – e como  – de ação, a leitura é rápida e fluída. Os capítulos com narrações intercaladas não apenas evitam que o livro fique cansativo, mas também mostram muito mais coisas do que teríamos com apenas um narrador. Eu sinceramente não consigo imaginar o livro sem as narrativas da Annabeth e do Leo, especialmente.

Aliás, o que foi a Annabeth nesse livro? Todo mundo já sabia o quão extraordinária ela era, mas, em A Marca de Atena ela mostrou todo o seu potencial e ao que veio. Pelo próprio título do livro, já podemos dizer que ela vai ter uma grande importância no decorrer da história, mas eu não esperava tudo o que foi.

E o Leo? Ah, o que dizer sobre o garoto em chamas? Gente, ele é a alegria do grupo. Não importa o quão ferrado o grupo esteja, o menino sempre consegue tirar algumas risadas não só dos amigos, mas também de quem está lendo. Isso não significa que ele só faz isso. A importância dele também cresce nesse livro e ele se mostra cada vez mais como um dos meus favoritos da série.

Não vou nem comentar sobre o cliffhanger que o Rick deixou no final do livro. Eu só vou dizer que eu praticamente pulei da minha cama em direção à minha estante para pegar A Casa de Hades o mais rápido possível porque, meus deuses, esse terceiro livro foi simplesmente espetacular.

Assinatura_4

O Filho de Netuno (Os Heróis do Olimpo #2) ~ Rick Riordan

A vida de Percy Jackson é assim mesmo: uma grande bagunça de deuses e monstros que, na maioria das vezes, acaba em problemas. Filho de Posseidon, o deus do mar, um belo dia Percy desperta sem memória e acaba em um acampamento de heróis que não reconhece. Agarrado à lembrança de uma garota, só tem uma certeza: os dias de jornadas e batalhas não terminaram. Percy e seus novos colegas semideuses vão enfrentar os misteriosos desígnios da Profecia dos Sete. Se falharem, as consequências, é claro, serão desastrosas.

O Filho de Netuno (Os Heróis do Olimpo #2) – Rick Riordan

 ISBN: 978-85-8057-180-6

Editora: Intrínseca

Ano de Lançamento: 2012

Estrelas: 4 de 5

Páginas: 426

Uma das primeiras resenhas que eu coloquei aqui no blog foi a de O Herói Perdido. Mais de dois anos depois, finalmente trago a continuação. E, sinceramente, foi mais do que eu esperava.

Em O Filho de Netuno, voltamos a acompanhar nosso conhecido Percy Jackson por suas aventuras, mas com uma pequena diferença: ele perdeu completamente sua memória. O pouco que lembra de seu passado, envolve a namorada, Annabeth e alguns conhecimentos de luta. Só. Depois de ser perseguido por alguns monstros, ele acaba conhecendo HazelFrank, que estavam guardando as portas do Acampamento Júpiter. O mesmo acampamento de onde Jason Grace desapareceu alguns meses antes.

Depois de salvar uma senhora e Frank, ele é aceito no acampamento romano, mesmo filhos de Netuno não sendo um bom presságio. As coisas logo começam a ficar estranhas, quando os lares (espíritos que vivem em Nova Roma), começam a chamar Percy de graecus, causando algumas suspeitas não apenas a Hazel, mas também à líder do acampamento, Reyna. Entre cumprir sua missão, viajar para terras “proibidas” e derrotar algumas dezenas de monstros, Percy começa a recobrar sua memória.

Todas as pessoas que eu conheço e que leram Os Heróis do Olimpo, falam que O Filho de Netuno é o mais fraco dos quatro lançados até agora. Por isso, fui com minhas expectativas um pouco baixas para o livro e isso acabou sendo algo bom, uma vez que acabei me surpreendendo com o livro muito mais que esperava.

O maior desafio de Rick Riordan nesse livro era unir a mitologia grega que os leitores da série já estão acostumados com a romana, que foi introduzida um pouco bruscamente no livro. No começo, a confusão entre as personalidades gregas e romanas dos deuses foi bastante frequente, mas o livro acabou sendo mais uma grande aula de história e, depois de alguns capítulos, a assimilação entre os deuses já é quase que automática.

O ponto alto de O Filho de Netuno ficou por conta dos momentos de comédia. Mais que em O Herói Perdido, onde temos o comediante Leo, o autor conseguiu encaixar algumas boas risadas tanto antes quanto depois de momentos críticos da trama, deixando a leitura mais leve.

As histórias de Frank Hazel também me impressionaram bastante. Cada um em seu tempo, foi mostrando não apenas a sua importância para a realização da Profecia dos Sete, mas também o que os fazem ser quem são e quem são, de onde vieram e quais as ligações que tem com o Acampamento Júpiter. Eu fiquei bastante empolgada para descobrir mais sobre o passado de Hazel e sobre a família de Frank, embora a maior parte já tenha sido revelada.

Os livros de Rick Riordan acabam sempre sendo uma grande aula de história com uma pitada de comédia e romance e uma boa dose de ação. Que venha A Marca de Atena.

Assinatura_4

Musical Quote #79

Por mim, eu colocaria a letra inteira dessa música aqui, mas vou me contentar só com o refrão.

Ontem fez um ano… É estranho pensar como o tempo pôde passar assim tão rápido. Parece que foi ontem que acordei com meu celular apitando e uma mensagem que me perguntava “Como assim ele morreu?”. Ainda sinto falta dele, todos sentimos…

It’s been seven whole days, without your embrace. I want to see your face, I got some things to say. Was just a week ago, you said, “I love you girl”. I said, “I love you more”. Then a breath, a pause, you said, if you say so. If you say so. If you say so. If you say so.

Assinatura_4