Métrica (Slammed #1) ~ Colleen Hoover

Após a perda inesperada do pai, Layken, de 18 anos, é obrigada a ser o suporte tanto da mãe quanto do irmão mais novo. Por fora, ela parece resiliente e tenaz; por dentro, entretanto, está perdendo as esperanças. Um rapaz transforma tudo isso: o vizinho de 21 anos, que se identifica com a realidade de Layken e parece entendê-la como ninguém. A atração entre os dois é inevitável, mas talvez o destino não esteja pronto para aceitar esse amor.

Métrica (Slammed #1) – Colleen Hoover

 ISBN: 978-85-01-40186-1

Editora: Galera Record

Ano de Lançamento: 2013

Estrelas: 5 de 5

Páginas: 304

Layken, ou simplesmente Lake, acabou de se mudar do calor do Texas para o sempre frio Michigan com sua mãe e seu irmão. Ela não poderia estar menos animada com toda a situação, afinal, além de ter perdido o pai, teve de mudar toda a sua vida. E as coisas só parecem ir de mau a pior, até ela conhecer seu novo vizinho, Will. Logo pode-se perceber que os dois têm alguma conexão, mas, como todo romance, é óbvio que eles não podem ficar juntos.

Eu confesso que a minha primeira reação foi “Por que todo mundo está falando tanto desse livro? Eu já li esse plot antes.”, mas é aí que nós somos apresentados ao slam. O slam é uma competição de poesia, mas interpretado. Muito bem interpretado. E o que vale não é a poesia em si, mas sim as emoções que a pessoa consegue passar para o público. Para isso, a Colleen Hoover usa do negrito e do itálico para montar os poemas. E isso faz toda a diferença. Não temos a descrição do que os personagens estão fazendo enquanto recitam, mas conseguimos entender perfeitamente o que eles sentem só por esses recursos gráficos.

E com o tempo, a história vai se desenvolvendo e quando você percebeu você está chorando com os poemas e com o final da história. Que é surpreendente, aliás. Todo mundo que eu conheço que leu não esperava nada do que aconteceu, e isso foi apenas um dos pontos positivos de Métrica.

A história de Lake Will não é, por mais que possa parecer no começo, mais uma história de amor proibido. Os dois tem muito mais em comum que imaginam, e a relação deles é muito mais que simplesmente um romance. A maneira com que Colleen trabalha isso é incrível. E não é apenas durante os slams que nós podemos sentir a intensidade dos personagens. A escrita dela é fluída e viciante, eu só parei de ler o livro quando ele acabou – e eu admito que comprei Pausa no minuto seguinte.

Slammed com certeza entrou na minha lista de dualogias/trilogias favoritas. É o melhor New Adult que eu já li até hoje e, quando Métrica termina, a autora fecha a história, mas ao mesmo tempo deixa aquele “quero mais” no final da página.

Assinatura_4

Anúncios

Tamanho 42 E Pronta Para Arrasar (Os Mistérios de Heather Wells #4) ~ Meg Cabot

Neste quarto volume da série de Heather Wells, a protagonista vai precisar resolver mais um dos mistérios que parecem a perseguir. Tania Trace, a mais nova celebridade teen, está noiva do ex-namorado de Heather, Jordan Cartwright, e os dois ganham um reality show só para eles.

O problema é que Tania resolveu gravar o programa em um dos alojamentos da faculdade de Nova York, mais especificamente aquele onde Heather trabalha, e acidentes suspeitos começam a acontecer. Agora Heather vai precisar descobrir quem está por trás disso antes que algo pior aconteça.

Tamanho 42 E Pronta Para Arrasar (Os Mistérios de Heather Wells #4) – Meg Cabot

 ISBN: 978-85-01-40224-0

Editora: Galera Record

Ano de Lançamento: 2013

Estrelas: 5 de 5

Páginas: 400

Atenção, essa resenha contém spoilers dos livros anteriores.

Falando em Tamanho 42 E Pronta Para Arrasar

Dessa vez, a coisa parece estar feia para Heather Wells. Depois de finalmente se resolver com Cooper, – eles estão noivos! – ela descobre que o Conjunto Residencial Fischer, não apenas o Alojamento da Morte, mas também o lugar em que Heather trabalha, será palco do novo reality show de Tania Trace, a mesma Tania que arruinou seu antigo relacionamento com Jordan, irmão de seu atual noivo.

Para completar, além de lidar com algumas dezenas de adolescentes que ficarão no “Acampamento de Rock Tania Trace”, a presença dela e de Jordan, a bagunça toda da produção e a tentativa de esconder seu noivado, Heather obviamente também tem que lidar com mais um assassinato. Afinal, se não tivesse um assassinato, não seria parte de Os Mistérios de Heather Wells, certo?

Mesmo tendo novamente menos foco na parte da investigação e do mistério, esse é, até agora, o melhor livro da série. O romance e a vida pessoal de Heather são tratados com mais carinho por Meg Cabot nesse livro, trazendo, além de boas risadas, algumas surpresas. A leitura é mais fluída que os últimos volumes, tendo um ritmo mais acelerado mesmo nas cenas mais calmas e que não envolvem ação.

O contato e a relação entre a Heather e a Tania era algo que eu estava bastante ansiosa para ver nesse livro. Nos primeiro volumes, sempre tivemos a protagonista falando de como ela havia terminado o relacionamento dela com Jordan, e eu queria muito ver como ela lidaria com a presença de Tania 24 horas por dia, sete dias por semana. Eu confesso que não foi nada do que eu esperava, o que tornou tudo ainda melhor.

O relacionamento dela com o Cooper foi o único ponto que eu achei que a Meg poderia ter abordado um pouco mais. Eu sempre quis que os dois ficassem juntos e, com o final de Tamanho Não Importa, eu fiquei muito animada para ver como isso se desenrolaria. Acabou que a maior parte da interação entre os dois era ou em relação a Tania ou em relação à proteção de seu noivado.

O próximo livro, The Bride Wore Size 12 foi lançado ano passado nos Estados Unidos, mas até agora não temos nada aqui no Brasil… Agora, resta esperar para saber o que de estranho deverá acontecer no casamento de Heather Cooper.

Assinatura_4

 

Tamanho Não Importa (Os Mistérios de Heather Wells #3) ~ Meg Cabot

A ex estrela do pop Heather Wells não tem do que reclamar: seu pai finalmente vai se mudar do apartamento que ela divide com Cooper; ela arrumou um namorado que quer ajudá-la a emagrecer e as coisas no emprego de inspetora de alojamento na Universidade de Nova York vão… Bem, as coisas por lá continuam esquisitas como sempre.

O Dr. Owen Broucho, diretor interino do alojamento Fischer Hall e seu terceiro chefe em menos de um ano, acaba de ser assassinado. Mais uma vez, Heather precisará usar seus excepcionais talentos de investigação se quiser livrar Sebastian Blumenthal, líder estudantil e principal suspeito do assassinato, de uma acusação aparentemente falsa.

Tamanho Não Importa (Os Mistérios de Heather Wells #3) – Meg Cabot

 ISBN: 978-85-01-08273-2

Editora: Galera Record

Ano de Lançamento: 2011

Estrelas: 4 de 5

Páginas: 334

Atenção, essa resenha contém spoilers dos livros anteriores.

Ainda aproveitando a onda do tema “policial”, trouxe um pouco de Meg Cabot para cá de novo.

Em Tamanho Não Importa, nos encontramos de volta no Conjunto Fischer, que parece estar vivendo um momento de paz depois dos últimos acontecimentos. O novo chefe de Heather, o doutor Owen Broucho parece ser uma pessoa bem normal, tirando sua fixação pelo Garfield e alguns problemas com a ex-mulher. A própria protagonista está tendo uma vida bastante comum: ela parece ter superado a sua paixonite por Cooper, arranjou um namorado – seu professor de matemática, Tad – que, além de tudo, quer ajudá-la a ficar saudável.

Bem, isso tudo até o Dr. Brochuro ser encontrado morto em seu escritório. E, como sempre, Heather acaba se envolvendo para tentar solucionar o crime. Para piorar mais um pouco as coisas, o principal suspeito, Sebastian, é, além de um líder estudantil, a paixonite da colega da protagonista, Sarah. As coisas não poderiam ter piorado tanto de uma hora para outra.

Novamente, Meg Cabot conseguiu me prender em seus livros. Eu confesso que, quando li Tamanho Não Importa, estava passando por uma tremenda “ressaca literária”, e escolhi-o sabendo que seria algo fácil e gostoso de ler. Os Mistérios De Heather Wells é uma série que tem tudo para me fazer gostar do livro: ação, suspense, mistério, comédia e, claro, romance.

O destaque do livro para mim foram, realmente, as cenas de comédia. Heather acaba divagando bastante sobre comida no decorrer da narrativa, ao mesmo tempo em que quer entrar em forma e, seus diálogos com Gavin rendem as melhores risadas. As investigações tiveram uma importância menor nesse livro, mesmo com toda a história girando praticamente em torno do assassinato de Owen.

A vida amorosa da protagonista ganhou um destaque maior. Ela tem que conciliar seu relacionamento com Tad com a convivência diária com Cooper, o trabalho no Conjunto Fischer, suas investigações “clandestinas” e, claro, os problemas que seus companheiros de trabalho desabafam com ela.

O livro, no geral, foi muito bom. É difícil eu não gostar de algo da Meg cof cof, A Rainha da Fofoca, e isso ajuda bastante quando tenho essas ressacas literárias… E, felizmente, a série não acaba por aqui, e isso não poderia me deixar mais ansiosa. O quarto volume da série, Tamanho 42 E Pronta Para Arrasar, já foi lançado aqui no Brasil e a resenha vai estar no blog em breve.

Assinatura_4

 

A Probabilidade Estatística do Amor À Primeira Vista ~ Jennifer E. Smith

Quem imaginaria que quatro minutos poderiam mudar a vida de alguém? Mas é exatamente o que acontece com Hadley. Presa no aeroporto em New York, esperando outro voo depois de perder o seu, ela conhece Oliver. Um britânico fofo, que se senta a seu lado na viagem para Londres. Enquanto conversam sobre tudo, eles provam que o tempo é, sim, muito, muito relativo. Passada em apenas 24 horas, a história de Oliver e Hadley mostra que o amor, diferentemente das bagagens, jamais se extravia

A Probabilidade Estatística do Amor À Primeira Vista – Jennifer E. Smith

 ISBN: 978-85-01-09544-2

Editora: Galera Record

Ano de Lançamento: 2013

Estrelas: 5 de 5

Páginas: 224

Eu tenho uma coisa a dizer sobre esse livro para vocês: leiam. Simplesmente leiam.

A Probabilidade Estatística do Amor À Primeira Vista foi com certeza uma das melhores leituras do ano. No livro, conhecemos Hadley, uma adolescente como qualquer outra. Pais divorciados, brigas, escola, romances… Até que um dia o pai conta a ela que vai se casar e que ela está convidada para o casamento. Em Londres.

Acontece que ela perde seu voo. E o próximo só sai em algumas horas, então ela está presa no aeroporto de New York esperando para ir ao casamento de seu pai. Ela então conhece Oliver, o garoto que aceitou olhar a mala dela contra a vontade de uma senhora que diz que aquilo é contra a lei. Eles então começam a conversar e fazem isso também durante grande parte do voo. O que eles falam, só lendo o livro para descobrir!

Eu semprei ouvi a Giu, do Amount Of Words, falando muito bem desse livro e, quando eu descobri que ele iria ser lançado aqui no Brasil, eu fiquei muito, mas muito animada. E eu posso dizer com todas as letras que eu não me decepcionei com o livro em nenhum momento.

A narrativa da Jennifer E. Smith te prende ao livro e você só solta quando acaba. Eu li esse livro em algumas horas e fiquei completamente apaixonada pela narrativa e pelo Oliver! Eu também me identifiquei com alguns problemas que a Hadley passa durante a história, e acho que esse foi um dos motivos que me fez gostar tanto do livro.

Mas querem saber, não importa o motivo, mas leiam esse livro. Foi com certeza uma das melhores leituras do ano e eu estou louca para ler mais alguma coisa da autora. Agora, fechem o computador e vão ler!

Assinatura_4

Tamanho 44 Também Não É Gorda (Os Mistérios de Heather Wells #2) ~ Meg Cabot

A ex-estrela pop Heather Wells está de volta, e como de costume vai se envolver em uma perigosa investigação.

Ela é inspetora de um dormitório  da Universidade de Nova York, e está acostumada com festas e brincadeiras estranhas das estudantes.

Quando jovens começam a aparecer mortas no dormitório, Heather acha que pode ajudar, como já fez no passado.

Mas quem está por trás desses assassinatos fará de tudo para se proteger e uma inspetora gordinha não ficará em seu caminho.

Tamanho 44 Também Não É Gorda (Os Mistérios de Heather Wells #2) – Meg Cabot

 ISBN: 978-85-01-08025-7

Editora: Galera Record

Ano de Lançamento: 2009

Estrelas: 4 de 5

Páginas: 415

Mais Meg Cabot! Dessa vez, voltando com Os Mistérios de Heather Wells, o segundo volume da série traz mais um mistério para a nossa ex pop-star favorita. E mais romance!

Em Tamanho 44 Também Não É Gorda, a cabeça de uma aluna é encontrada dentro de uma panela de sopa. Sim, só a cabeça. Não, ninguém sabe onde está o resto do corpo. E obviamente nossa aspirante a detetive, Heather Wells – uma das “conselheiras” do Alojamento da Morte – quer  se colocar na investigação, mesmo o detetive  responsável pelo caso deixar bem claro para ela não se envolver. Inconscientemente, ou não, ela acaba se envolvendo e as coisas não ficam nada boas para o lado dela.

Em comparação com o primeiro livro, esse tem uma dose uma pouco menor de mistérios e já é mais focado na vida amorosa da protagonista, não desmerecendo o livro! O que fez eu me apaixonar por essa série foi exatamente a coisa toda das investigações policiais. Nesse livro a Heather já está mais madura – se é que isso é possível – e lida de uma maneira diferente com a investigação. A protagonista também lida com alguns problemas familiares durante a trama.

Durante a leitura, a autora busca tratar alguns problemas de uma maneira suave, divertida. Não vou contar quais são, pois pode estragar um dos melhores momentos do livro! Tamanho 44 Também Não É Gorda também tem uma pegada para um lado mais comédia. A protagonista passa por algumas situações bem cômicas, mesmo durante a investigação do caso. Sabe aquele momento descontração logo antes/depois de uma cena super séria? Meg Cabot domina essa arte perfeitamente nesse livro.

O próximo? Tamanho Não Importa já está na minha prateleira, apenas esperando para ser lido. Tenho alguns outros na frente dele na lista, mas com certeza Os Mistérios de Heather Wells não vai sair da minha cabeça tão rápido! Afinal, é Meg Cabot, e Heather Wells é uma das personagens mais engraçadas que eu já vi! Diferente da outra série chic-lit que eu li da autora – A Rainha da Fofoca – ela conseguiu segurar o ritmo e as ideias do primeiro livro na continuação. Pontos para a Meg!

Êxtase (Fallen #4) ~ Lauren Kate

Antes de começar essa resenha, eu quero me desculpar pelo sumiço que eu dei nessas últimas duas semanas. Minhas aulas voltaram e eu já estou super atrapalhada com trabalhos e lição de casa. Como eu estou no terceiro ano… Ainda tenho que ler todos os livros da Fuvest e alguns outros das outras faculdades que eu vou prestar, então…

Bem, aproveitem a resenha!

No quarto e último aguardado livro da série Fallen, Luce e Daniel estão juntos e parece que nada mais vai separá-los.

O problema é que o destino amaldiçoado de uma mortal e de um anjo caído promete surpresas. O céu está escuro com asas… Como a areia numa ampulheta, o tempo está se esgotando para Luce e Daniel. Para parar Lúcifer de apagar o passado eles devem encontrar o luga onde os anjos caíram na terra. Forças sombrias estão atrás deles, e Daniel não sabe se consegue fazer isso—viver só para perder Luce uma vez e mais outra.

No entanto, juntos, eles enfrentarão uma batalha épica que deixará corpos sem vida… e poeira de anjos. Grandes sacrifícios são feitos. Corações são destruídos. E de repente, Luce sabe o que deve acontecer.

Êxtase (Fallen #4) – Lauren Kate

 ISBN: 978-85-01-08965-6

Editora: Galera Record

Ano de Lançamento: 2012

Estrelas: 4 de 5

Páginas: 346

ATENÇÃO, ESSE POST CONTÉM SPOILERS DOS TRÊS PRIMEIROS LIVROS DA SÉRIE!

Depois da decepção que foi Paixão, eu não li Êxtase esperando muita coisa, mas acho que a Lauren Kate tentou se redimir do terceiro livro nesse. E, uau! Eu achei um final de série realmente digno!

Depois de toda a enrolação, Luce e todos os outros anjos/demônios/nephlim que estavam caçando ela finalmente chegam ao início, mas eles então começam uma busca pelas relíquias que podem impedir que a Queda aconteça novamente e que o mundo que conhecemos desapareça por completo.

Obviamente que a melhor parte do livro foram as útlimas 50/60 páginas, onde muita coisa é revelada. Algumas coisas eu já tinha pensado que poderiam acontecer, mas algumas outras… UAU! Eram tantos sentimentos que eu não consigo descrever o que eu senti conforme eu li. Era uma mistura de surpresa, com raiva, com tristeza, com felicidade, com… Enfim.

Nesse quarto e último livro da série Fallen, Lauren Kate termina uma das minhas séries favoritas, que acabou caindo por causa do terceiro livro, mas que subiu novamente por causa desse último. Agora, vamos esperar pela adaptação da história de Luce e Daniel para os cinemas e ver no que isso vai dar!

Paixão (Fallen #3) ~ Lauren Kate

Luce morreria por Daniel. E morreu. De novo e de novo. Ao longo do tempo, Luce e Daniel se encontraram somente para serem dolorosamente separados: Luce morta, Daniel deixado machucado e sozinho. Mas talvez não precise ser dessa maneira… Luce está certa que algo – ou alguém – em uma vida passada pode ajudá-la em sua vida presente.

Então ela começa a jornada mais importante desta vida… voltando eternidades para presenciar em primeira mão seus romances com Daniel… e finalmente descobrir o segredo para fazer seu amor durar. Cam e a legião de anjos e Exilados estão desesperados para pegar Luce, mas nenhum deles está tão agitado quanto Daniel. Ele vai atrás de Luce através de seus passados em comum, com medo do que pode acontecer se ela reescrever a história. Porque então seu romance corre o risco de acabar… para sempre.

Paixão (Fallen #3) – Lauren Kate

 ISBN: 978-85-01-08964-9

Editora: Galera Record

Ano de Lançamento: 2011

Estrelas: 2 de 5

Páginas: 377

ATENÇÃO, ESSE POST CONTÉM SPOILERS DOS DOIS PRIMEIROS LIVROS DA SÉRIE!

Geralmente eu tenho muita dificuldade quando pedem para eu descrever um livro em apenas uma palavras, mas com Paixão foi diferente. Um simples decepcionante define o livro inteiro.

No terceiro livro da série Fallen, somos colocados logo no ponto em que o segundo livro terminou: Luce entrando nos Anunciadores. E aí começa uma viagem entediante pelas outras vidas, e a cada uma ela tenta aprender alguma coisa vendo a morte de cada uma dessas vidas, e até às vezes entrando na pele delas.

No começo, ver as antigas vidas da protagonista e tentar tirar algum proveito das coisas que aconteceram para entender a maldição e descobrir como se livrar dela, chega a ser um pouco interessante, mas depois de cem páginas com a mesma história em cada capítulo…

O final do livro realmente é o que salva, tirando alguns pontos no meio da narrativa em que não vemos Luce voando por seus passados. Lauren Kate perdeu o pé nesse livro, colocando muita coisa desnecessária par tentar chegar a um ponto que traga alguma coisa que talvez seja útil no quarto e último livro.

Tormenta (Fallen #2) ~ Lauren Kate

Quantas vidas você precisa viver antes de encontrar alguém que valha a pena morrer?

Como consequência do que aconteceu na Sword & Cross, Luce foi escondida por seu namorado que é um anjo amaldiçoado, Daniel, em uma nova escola repleta de Nephilim, descendentes de anjos caídos e seres humanos. Daniel prometeu que ela estará segura aqui, protegida daqueles que querem matá-la.

Na escola a Luce descobre o que as Sombras que a seguiram durante toda a sua vida significam – e como manipulá-las para ver dentro de suas outras vidas. Ainda assim, quanto mais a Luce aprende sobre si mesma, mais ela percebe que o passado é sua única chave para desbloquear seu futuro… e que Daniel não lhe disse tudo.

E se a versão dele do passado não é bem como as coisas realmente aconteceram… e se a Luce era para estar realmente com outra pessoa?

Tormenta (Fallen #2) – Lauren Kate

 ISBN: 978-85-01-08963-2

Editora: Galera Record

Ano de Lançamento: 2011

Estrelas: 4 de 5

Páginas: 392

Problemas com a internet atrasaram essa resenha, por isso, peço desculpas!

Bem, assim que eu terminei de ler Fallen pela primeira vez já fui logo atrás da continuação! Infelizmente, como acontece na maioria das séries, o segundo livro deu uma caída em relação ao primeiro. Vamos então a Tormenta?

O segundo livro da série Fallen começa alguns dias depois de onde a autora nos deixou no final do primeiro livro. Não perdemos muita coisa, pois ela só pula a parte do “transporte” da Luce até a Califórnia. O começo do livro é bem enrolado, tenta situar o leitor na Shoreline, – a escola que a protagonista começou a frequentar – tem toda aquela coisa que já aconteceu no outro livro da Luce tentar se enturmar no ambiente novo…

Depois das cem primeiras páginas – talvez um pouco menos – as coisas começam a ficar mais interessantes. Ela começa a descobrir coisas sobre os passados dela que Daniel não contou a ela, entende um pouco mais sobre as Sombras que a perseguem desde que ela era pequena… Bastante coisa.

Acho que o final do livro compensou bastante pelo início enrolado. Com bem menos romance e interação entre Luce e Daniel, o livro em si é muito bom. Os três últimos capítulos são de tirar o fôlego. Vale tudo o que tivemos que ler antes, pois deixou uma ótima  janela para a continuação do livro. Lauren Kate teve uma boa ideia com esse final!

Fallen (Fallen #1) ~ Lauren Kate

Algo parece estranhamente familiar em relação a Daniel Grigori. Solitário e enigmático, ele chama a atenção de Luce logo no seu primeiro dia de aula no internato.

A mudança de escola foi difícil para a jovem, mas encontrar Daniel parece aliviar o peso das sombras que atormentam seu passado: um incêndio misterioso levou Luce até ali.

Irremediavelmente atraída por Daniel, ela quer descobrir qual é o segredo que ele precisa tanto esconder… mesmo que isso a aproxime da morte.

Fallen (Fallen #1) – Lauren Kate

 ISBN: 978-85-01-08962-5

Editora: Galera Record

Ano de Lançamento: 2010

Estrelas: 5 de 5

Páginas: 406

Fallen, Fallen, Fallen, Fallen, Fallen… Essa era eu em 2010 quando eu li o livro pela primeira vez. Eu fiquei totalmente apaixonada pelo livro e quando eu descobri que era uma série… Tchau tchau dinheiro.

Enfim, Fallen é o primeiro livro da série que leva o mesmo nome e nele conhecemos Lucinda “Luce” Price. Ela foi mandada para um reformatório – Sword & Cross – porque, aparentemente, ela colocou fogo em uma cabana e acabou matando seu pseudo namorado. Só que a história verdadeira não é bem essa, mas toda vez que Luce tenta falar sobre essas “sombras” que perseguem ela… Não é todo mundo que acredita.

Só que, cercada de pessoas totalmente novas na Sword & Cross, ela começa a descobrir coisas sobre a sua vida e principalmente sobre esse aluno, Daniel, que chamou a atenção dela desde o primeiro dia dela no reformatório… E algumas dessas coisas não são nada legais.

O universo e a mitologia criada por Lauren Kate para desenvolver essa série é incrível. Eu nunca esperava que eu ia gostar de uma série que falava sobre Anjos, nem que alguém fosse criar alguma coisa desse gênero que fosse tão viciante e apaixonante. Fallen é um livro excelente que me prendeu da primeira a última página, tirando meu fôlego em alguns momentos e me deixando emotiva em outros.

Formaturas Infernais ~ Meg Cabot, Stephenie Meyer, Michele Jaffe, Kim Harrison, Lauren Myracle

Nessa emocionante coleção de contos de terror, as autoras bestseller Meg Cabot (O Diário da Princesa), Stephenie Meyer (Twilight), Kim Harrison, Michele Faffe e Lauren Myracle se reuniram para mostrar que a formatura pode ser um evento muito mais aterrorizante do que se pensa. Problemas no guarda-roupa e um par que dança mal não são nada comparados a descobrir que vocês está dançando com a Morte – e que ela não está aqui para elogiar seu vestido.

De problemas com vampiros até uma batalha entre anjos e demônios, estas cinco histórias vão divertir mais do que qualquer DJ em um terno brega. Nada de limusine ou vestido de gala: só uma grande dose de assustadora diversão.

Formaturas Infernais – Meg Cabot, Stephenie Meyer, Michele Jaffe, Kim Harrison, Lauren Myracle

 ISBN: 978-85-01-08536-8

Editora: Galera Record

Ano de Lançamento: 2009

Estrelas: 4 de 5

Páginas: 318

Finalmente eu consegui achar um exemplar de Formaturas Infernais para reler e eu mantenho aquela escalação que eu tinha feito na resenha de Beijos Infernais. No elenco desse livro, temos ninguém menos que Meg Cabot e Stephenie Meyer, que são as duas autoras que eu conhecia quando li o livro pela primeira vez. Vamos lá!

O livro já começa estourando, com o conto A Filha da Exterminadora, da Meg Cabot. O conto tem capítulos intercalados com narrativas dos dois protagonistas – Mary e Adam – e isso deixou o conto mais interessante, já que não ficamos presos a apenas um lado da história. O conto não foi lá muito “infernal”, mas eu gostei bastante.

Na época em que li o livro pela primeira vez, eu lembro que fiquei aterrorizada com O Buquê. Sem dúvidas, o conto de Lauren Myracle foi o que mais se adaptou ao tema de formaturas infernais. Antes de começar o conto, a autora explica que ele foi inspirado num outro conto – A Pata do Macaco, do W. W. Jacobs – que, por coincidência, eu acabei lendo em 2012 em uma das minhas aulas de literatura! Enfim, a história de Frankie é realmente infernal nesse conto!

O próximo conto é Madison Avery e a Morte. Achei bem interessante a narrativa criada pela Kim Harrison, ele também segue bem o tema de formaturas infernais. A protagonista, Madison, é uma menina até que bem corajosa, mas também meio bobinha. A história é bem interessante e eu espero ler mais alguma coisa da autora!

Agora sim! Salada Mista foi meu conto favorito do livro! O ambiente que a autora – Michele Jaffe – criou para esse conto foi simplesmente incrível! Mais uma vez, o conto não é tão infernal, mas a narrativa de Michele e a personalidade de Miranda – a protagonista – me deixaram apaixonada por esse conto!

O conto de Stephenie Meyer não me agradou. Eu, como fã da autora, esperava muito de Inferno na Terra, e a ideia que a autora teve foi boa, porém eu não gostei do desenvolvimento que ela deu para a narrativa… Sheba poderia ser uma personagem tão forte, mas ela se perdeu no meio do caminho.